” A Aversão ao 34 “

Não haja dúvidas que já passaram pelo Benfica laterais bem melhores do que o André Almeida, e não é preciso recuar assim tanto. Quer queiramos, quer não, Maxi Pereira é um deles. Destacou-se pelo empenho em cada jogo, pela sua inegável qualidade e pela forma como, aparentemente, sentia o clube. Infelizmente, não hesitou em trair os seus adeptos e aqueles que o consideravam uma espécie de ídolo, eu inclusive. Outro que se destacou, por outras razões, foi o nosso Nélson Semedo. Mesmo não tendo feito toda a formação no clube, o Nelsinho encheu-nos de orgulho, apesar do mau início na equipa principal. Depois de muita luta, mostrou toda a sua qualidade e o Benfica agradeceu. Barcelona chamou por ele, e mesmo querendo a sua permanência na Luz, não pudemos deixar de apoiar a sua decisão e desejar-lhe sorte. Falta Fernando Santos dar-lhe o devido valor, mas isso são outros quinhentos.

Voltando ao actor principal, é verdade que André Almeida é limitado. A lateral direita não é a sua posição de origem, mesmo já lá jogando há vários anos. André Almeida não desequilibra na frente. André Almeida não é tecnicamente dotado.

 


 

“Mas, e há sempre um mas, não podemos deixar de dar valor ao Almeidinhos.”

 


 

Tudo o que referi acima é verdade, sei-o, mas se há coisas que às vezes não fazemos como adeptos é enaltecer certos e determinados jogadores e as suas qualidades, mesmo que inferiores a outros. O aspirante ao prémio Puskas, faz parte da classe trabalhadora da Luz. Não lhe podemos exigir arrancadas à lá Grimaldo, cruzamentos teleguiados ou rodriguinhos, mas podemos-lhe exigir que trabalhe sempre em prol da equipa, dedicação, união, que seja assertivo e que não invente. Não lhe podemos atirar nenhuma destas coisas à cara, pois o futebol dele assenta precisamente nelas.

 


 

“Não lhe podemos atirar nenhuma destas coisas à cara, pois o futebol dele assenta precisamente nelas”

 


 

E mais, há jogadores tacticamente piores do que ele e que também jogam regularmente. Eu gosto do André Almeida da mesma maneira que gosto de ir a um restaurante e sair satisfeito com o cozinheiro por não ter “inventado” no bitoque ou com o barman por não ter “inventado” no gin tónico. Parece cliché, mas o André Almeida é o que é e dele não podemos esperar mais. Fico satisfeito por não tentar fazer aquilo que não sabe demasiadas vezes, e sabendo as suas debilidades, não deixa de ser um jogador consistente, pelas melhores razões. São já 224 jogos de águia ao peito e entre a última época e a presente já conta com algumas assistências, fruto do trabalho e da evolução que têm de lhe ser reconhecidos.

 


 

“São já 224 jogos de águia ao peito”

 


 

 

Com tudo isto, não quero que pensem que eu acho que estamos bem assim, não. No Benfica, e a sua história prova-o, há sempre espaço para mais e há sempre espaço para melhorar e há sempre espaço para melhores jogadores. Eu desejo (desejamos todos) a contratação de um defesa direito de qualidade, que saiba defender e atacar, que alie o conhecimento táctico à técnica e que tenha os mesmos índices de trabalho e dedicação do André Almeida. Mas isso, minhas senhoras e meus senhores, é muito difícil de encontrar.

@luisvpgomes

Comentários