” Portimonense vs SL Benfica “

O Benfica perdeu esta quarta-feira feira, numa exibição terrível a vários níveis, diante do Portimonense por 2-0. Ambos os golos surgiram de auto golos dos nossos dois centrais, o primeiro por intermédio de Rúben Dias quando decorriam 12 minutos de jogo. O segundo foi feito por Jardel, numa péssima abordagem, quando marcavam no cronómetro 38 minutos. Durante o resto do jogo o Portimonense deteve as melhores oportunidades e o Benfica raramente conseguiu criar perigo.

 

 

 

Quanto ao alinhamento do Benfica, a equipa organizou se no típico 4-3-3 com a linha defensiva do costume assim como o trio de médios habitual e Cervi, Zivkovic e Jonas. Desde cedo viu se que o jogo do Benfica seria dentro da realidade dos últimos tempos, com a exceção do jogo do Braga, com a equipa a não conseguir sair desde trás sem recorrer às bolas longas, mérito também à boa pressão imposta pelos pupilos de Folha, com os jogadores a não procurarem o espaço entre linhas e com muita dificuldade no jogo em posse, processos sempre muito lentos e jogadores demasiado fixos. Na primeira parte foi totalmente incapaz de criar qualquer perigo aos algarvios, que aproveitaram os erros defensivos do Benfica, que continua a ser bastante frágil defensivamente (é um problema grave a reação à perda de bola dos encarnados). Ao intervalo entraram Salvio e Seferovic, mas pouco mudou, sendo que apenas Grimaldo e Zivkovic conseguiam criar desiquilibrios. O Portimonense deteve pelo menos três oportunidades resultantes de ataques rápidos, onde o Benfica foi muito macio na reação à perda do esférico, em que Ody fez manchas perfeitas que negaram o golo ao Portimonense evitando ao Benfica uma derrota por números mais expressivos, que seriam uma autêntica humilhação. A expulsão de Jonas apagou qualquer esperanças do Benfica conseguir pelo menos o empate. 

 

 

Após esta exibição fica claro que a continuidade de Rui Vitória só irá prejudicar o Benfica. É preciso claramente um treinador melhor para o projeto do Benfica. Imensos jogadores não estão a render e a culpa disso é em grande parte de Rui Vitória. Ferreyra e Castillo são 2 dos reforços do Benfica de quem se esperava muito que já comprovaram o quão talentosos são nos seus antigos clubes e que com Rui Vitória são 3ª e 4ª opção atrás de Seferovic. Outro jogador que foi queimado é Svillar, lançado na altura errada e que agora perdeu toda a confiança e estagnou e muito dificilmente se irá tornar no que todos esperávamos. Por fim, Gedson, que tem todo o potencial para se tornar um dos melhores médios box to box do mundo no futuro, embora seja titular tem visto o modelo da equipa condiciona lo impedindo o de explorar as suas melhores e principais capacidades.

 

( Estatística via GoalPoint ) 

 

Como se explica um treinador não ser capaz de criar dinâmicas que possibilitam explorar as qualidades de um dos jogadores que bem utilizado melhor poderá desiquilibrar? Com tudo dito espero que esta derrota venha junta com o despedimento de Rui Vitória, para a esperança de que 2019 possa ser um bom ano para o nosso Benfica.

 

@Henrique96silva

Comentários