“Sport Roullottes E Benfica”

Estou?? Onde vens? Vê là se não demoram muito a chegar que isto jà està á pinha no MegaBar, e vais com umas rodadas de atraso …”

“Mais 15 minutos e estamos aì; descansa jovem que a cerveja não acaba, pede a próxima que è o tempo de eu aì chegar!”

 

 

Para os mais assìduos frequentadores do Estàdio da Luz, estas duas frases, ou pequena conversa como lhe queiram chamar; em nada são estranhas, aliàs repesentam mesmo o inìcio de um ritual embuìdo em pura mìstica benfiquista, e que felizmente se vai repetindo a cada jogo que vamos tendo no nosso estàdio da Luz; minhas senhoras e meus senhores, eis o sempre apetecìvel e ansiado … Prè-jogo!

 

“eis o sempre apetecìvel e ansiado … Prè-jogo!”

 

Seja nas roullotes coladas à estação de Metro do Alto dos Moinhos, aquelas por baixo do viaduto e frente ao Colombo ou atè mesmo na chamada “Rua do MegaBar”; mora um repetido hàbito que enche qualquer benfiquista de um misto de alegria e vontade de querer que aquelas horas não terminem, são as horas que antecedem um jogo na Luz. Velhos conhecidos, os novos nestas andanças, os que estão apenas de passagem, toda a gente ali conflui para horas em que se perspetiva o jogo, onde se tentam advinhar onzes iniciais, e atè onde se vão por vezes aquecendo as vozes para os 90 minutos que se aproximam, ao mesmo tempo que o coração acelera e as expectativas vão acelarando!

 

“mora um repetido hàbito que enche qualquer benfiquista”

 

Mas permitam-me que coloque aqui agora um cunho pessoal; são acima de tudo momentos de um convìvio com companheiros de bancada, que por vezes vivemos com tanta ou mais satisfação que o pròprio jogo; e como sabem bem aquelas horas, afinal estamos a falar de uma espècie de pontapè de saìda, mas acreditem, este è mesmo à Benfica. As horas de paleio, e as rodadas pagas por amigos vão-se sucendo, por entre tudo, cada vez mais são aqueles que se vão juntando. Tem uma parte refrescante e aliviante ao mesmo tempo admitamos, o facto de ainda não sabermos nem o resultado nem a a exibição que se aproximam, soltam aqueles momentos de tristezas e não os “condicionam”;são mometos de liberdade e que parece mesmo por vezes que fazem parar o relògio, ao mesmo tempo que a ansiedade cresce com o aproximar do jogo; tudo isto pode parecer parodoxal, mas è precisamente por isso que è belo; às vezes pergunto-me se è assim que se sentem os jogadores quando estão o tùnel à espera de entrar em campo; caramba è mesmo ali em frente a toda aquela gente e roullotes, que percebemos o porquê de Benfica ser povo, e de o povo ser o Benfica. Aquelas tardadas ou princípios de noite vivem naquela parte do imaginário de cada benfiquista, que ansiosamente espera pelo dia de jogo só para voltar a viver este ritual! 

 

 

É dia de jogo … assim que os olhos despertam de manhã, é a primeira coisa que de imediato se apodera da nossa cabeça; despachamos todos os afazeres domésticos de manhã, tratamos do almoço, damos de comer aos putos; a seguir é só agarrar no cachecol e pormo-nos a caminho, está aberta a «missa». Acabado de chegar ao MegaBar, depois de cumprimentar uma malta no Zeca Diabo, olho para todo o lado a ver onde está o meu pessoal; lá encostado ao muro onde vemos o autocarro da equipa a chegar está um, o tempo de ele chegar ao pé de mim é aquele que eu preciso para pagara a primeira rodada da tarde, não há que enganar, são os copos a 1 euro e meio, apenas e só porque como tem mais cerveja, a conversa que se vai seguir vai ter menos interrupções na hora de ir buscar mais; de repente chegam mais dois, e nem aqueles que só vão aparecendo pelos jogos grandes, deixam de lá estar nem que seja no pensamento. As conversas vão-se sucedendo a um ritmo alucinante, e quando damos por nós já aquela rua que do lado direito tem o Estádio da Luz como pano de fundo, está recheada de benfiquistas; e aquela hora se olharmos para o lado do estádio já vemos o sol a pôr-se por entre os arcos mágicos da nossa catedral. Caramba que cenário perfeito sob o lema «Beer, friends and football»; a título mais pessoal algo que entusiasma naquelas horas de pré-jogo é combinar as próximas deslocações, ao mesmo que lembramos outras passadas; com tanta coisa vivida á conta do Benfica, até apetece dizer que fica complicado ser do Benfica por falta de tempo.

 

 

São muito mais do que meras horas a anteceder um jogo, mais até do que uma forma de controlar aquela ansiedade; são mesmo momentos em que reside a outra parte inexplicável do benfiquismo mais popular; pessoas de todas as idades, estatutos sociais, regiões, etc … ali se encontram no simples ato de partilhar umas cervejas, despreocupadas com o tempo que vai passando, e a celebrar alguns dos verdadeiros valores da amizade; porque a melhor rede social ainda é uma mesa cheia de amigos a beber uns copos; e se for pelo Benfica tão melhor que isso passa a ser. E entretanto já é a minha vez de pagar mais uma …

 

“são mesmo momentos em que reside a outra parte inexplicável do benfiquismo mais popular”

 

 

«Já viste bem as horas?? 5 minutos para a bola começar …»

«Epá agora temos de acabar estas; vá um penalty pelo Benfica»

»Já está, agora toca a andar que o Jonas marca aos 7 minutos!»

E lá foram eles depois de mais um pré-jogo à campeão!

 

António Vieira

Comentários